Aprendendo a Andar de Monociclo

Andar de monociclo não é fácil, e é ai que está a adrenalina do esporte.

Quem anda de monociclo é admirado pelo equilíbrio e coordenação motora, mas na verdade não é preciso ter requisitos especiais, basta perseverança e paciência.

Siga abaixo as dicas que elaboramos para auxiliá-lo neste prazeroso aprendizado.

Existem muitas dicas e algumas até conflitantes, o ideal é que você acabe adaptando estas dicas ao seu modo e as condições do local disponível.

Altura do banco: O banco deve ser regulado de forma que quando um dos pedais estiver na posição inferior a perna deste pé deve estar quase esticada (veja figura 1 abaixo).

A frente do monociclo: O monociclo tem frente e traseira. A frente é o lado oposto à abraçadeira do selim e a extremidade mais fina do selim deve ser montada para a frente. A posição do selim em relação ao monociclo não é o mais importante e sim a sua posição em relação ao selim.

Montando no monociclo: Procure uma parede ou um corrimão (qualquer apoio resistente) e um piso liso e nivelado. Ao lado deste apoio, posicione o pedal do seu pé dominante (normalmente é o oposto da mão dominante) levemente abaixo da horizontal (8:00h) e ponha o selim sob a sua bunda. Apóie sua(s) mão(s) na parede e seu outro pé no chão, então, pressione o pé do pedal e perceba como o monociclo anda para trás te levantando do chão. Ponha o pé do chão no outro pedal. Repita isto quantas vezes forem necessárias até sentir que já faz isto com segurança (vide figura 3 abaixo).

Sentindo o monociclo: Dê pequenas pedaladas para frente e para trás (ainda com a mão no apoio) sentindo os limites de equilíbrio do monociclo. Lembre-se que seu objetivo não é ficar sobre o monociclo e sim mantê-lo sob você. Dê algumas pedaladas para frente e para trás (sempre apoiado). Passe para o próximo passo apenas quando sentir que pode ficar nesta posição indefinidamente (vide figura 4 abaixo).

Andando com o monociclo: Estamos prontos para arriscar as primeiras pedaladas sem apoio. Incline seu corpo para frente ultrapassando o limite de equilíbrio, então solte do apoio e pedale sem medo buscando restabelecer o equilíbrio em movimento. Essa fase é a mais demorada mas é a mais animadora pois você começará a perceber seus avanços a medida que aumenta a distância percorrida (vide figura 5 abaixo).

Fazendo curvas: OK, você já anda de monociclo. Agora vamos aperfeiçoar a técnica. Para fazer curvas há duas maneiras: A primeira (e mais simples) é jogar os dois braços pra o lado que se quer virar e em seguida fazer uma rotação com os quadris para o mesmo lado e puxando os braços para o lado oposto. A segunda maneira é como fazer curva em bicicleta sem as mãos. Incline seu corpo e o monociclo lateralmente e inicie a curva para o mesmo lado.

Fazendo graça: Daqui pra frente é por sua conta, aprenda a andar pra trás, subir e descer escadas, montar no monociclo sem apoio, fazer trilhas e etc.

     

Últimas dicas

• Ao andar, sempre olhe para frente e não para o chão.
• Mantenha seu peso sobre o selim e não sobre os pedais.
• Raramente as quedas com monociclo são perigosas (normalmente
você sai andando) mas é importante estar sempre com equipamentos
de segurança (capacete, luvas, joelheiras e cotoveleiras).
• Durante o aprendizado, proteja as pontas do selim com fita adesiva
(algumas camadas) porque é a parte mais sensível nas quedas.